quarta-feira, 27 de abril de 2011

colapso

'- Droga - pensou ela, ao se dar conta. - Acho que estou tendo um colapso nervoso.
Correu o olhar pela cama onde estava jogada. Seu corpo havia muito necessitado de um banho espalhava-se sobre o lençol havia muito necessitado de uma troca. Lenços de papel encharcados e amassados atulhavam o edredom. A poeira se acumulava sobre um arsenal intacto de chocolates em cima da cômoda. A televisão no canto bombardeava sem trégua a programação da manhã. Opa, colapso nervoso, sem a menor dúvida.
Mas algo estava errado. O que seria?
- Sempre achei... - ela arriscou. - A verdade é que sempre esperei...
Do nada, ela soube.
- Sempre achei que seria melhor do que isso...'

3 comentários:

  1. Não somos preparados para a vida nua do jeito que ela é...

    ResponderExcluir
  2. Vai uma mãozinha aí?

    ResponderExcluir
  3. há dias descrente de sua própria vida...



    bjsmeus

    ResponderExcluir

Por você, mesmo.